Kat Von D aciona a polícia por causa de fã que a persegue

Um fã vem perseguindo a tatuadora e apresentadora Kat Von D e também mandando mensagens estranhas via Twitter. Agora ela, cansada do abuso, resolveu acionar a polícia para o caso. A matéria é do site TMZ dessa segunda-feira (03).

Kat havia requerido uma ordem de restrição na corte superior de Los Angeles para um homem chamado Michael Nunn, que vinha tentando entrar em contato pela rede social, perguntando sobre a vida pessoal da famosa e até postando o número de telefone dela na web.

A mexicana ainda revelou que teve diversos encontros com Nunn nos últimos sete meses, sendo que o primeiro foi em abril quando ele apareceu na frente da casa de Von D e ligou em seu telefone.

Ainda sem parar com as mensagens pelo microblog, Kat acredita que o rapaz tenha “tendências a delírios e paranoia, incluindo o fato de acreditar que o FBI está atrás dele”.

Agora, um juiz aceitou a restrição e Nunn tem que ficar a mais de 90m de sua “musa” e parar de contatá-la na internet. Uma audiência foi agendada para este mês para decidir o que fazer para achar uma solução permanente.

Fonte: Virgula

Advertisements

Demi Lovato faz nova tatuagem com Kat Von D

Demi Lovato incluiu mais uma tatuagem para sua coleção neste último fim de semana. A cantora e mentora do “The X-Factor” norte-americano desenhou pássaros em seu braço direito, em volta da palavra fé, tatuada anteriormente. Fofo, né? A arte foi inteira feita pela tatuadora famosa Kat Von D. “Muito obrigada, Kat, por minha nova tatuagem. Eu a achei linda e amei!”, escreveu Demi ao posar ao lado da artista.

Kat Von D possui um reality show de seu estúdio, e já causou polêmica na mídia durante seu noivado com Jesse James, ex-marido encrenqueiro de Sandra Bullock. Ela já tatuou personalidades como Lady Gaga e, atualmente, está fixada em Los Angeles, Califórnia.

Demi Lovato possui agora, ao todo, 9 tatuagens. A maioria delas está relacionada com os problemas pessoais que sofreu no passado, durante sua infância e adolescência.

Demi Lovato e Kat Von D (Foto: Reprodução)

Demi Lovato (Foto: Reprodução)

Fonte: Revista Quem

Arte que vai além de um rosto bonito

THE NEW YORK TIMES

 

Nova York – Recentemente, em uma sexta-feira, o artista Kenny Scharf estava em seu estúdio, no Brooklyn: um espaço com dois andares, repleto de pinturas, telas, vasos enormes de plantas e um trapézio na parte de cima, e uma coleção fantasmagórica de objetos fluorescentes e uma mesa de DJ na parte de baixo, que ele chama de “Cosmic Cavern A-Go-Go”, ou “Caverna Cósmica da Pontinha”.

Ele havia saído com Chris Salgardo, presidente da Kiehl’s, companhia de produtos para a pele, com sede em Nova York. “Estou bem hidratado”, brincou Scharf, sem fôlego depois de uma rotina no trapézio.

Ali por perto estava um modelo de esqueleto em vermelho, chamado Sr. Ossos, que ele criou para uma iniciativa beneficente da Kiehl’s em maio, e uma caixa de rótulos para o Creme de Corps, um dos produtos mais populares da empresa, ambos esperando por sua assinatura. Os rótulos levavam reproduções da obra de Scharf “Globomundo”.

“Isso é a diversão de Kenny”, disse Salgardo, que usava uma camisa xadrez, jeans rasgados, botas de serralheiro e carteira com correntes penduradas. “O trabalho dele é construtivo, o que faz sentido para crianças.” Os potes de loção, junto com um brinquedo de 50 dólares chamado Squirt (uma versão miniatura da cabeça do Sr. Ossos) foram colocados à venda recentemente; os lucros serão revertidos para a RxArt, uma organização sem fins lucrativos que leva exibições de arte para instituições de saúde.

As belas-artes podem estar fora do alcance da maioria das pessoas, mas um número crescente de artistas como Scharf está fazendo parcerias com empresas de cosméticos com a finalidade de criarem embalagens colecionáveis e produtos com preços bem variados. Em 2010 e 2011, Jeff Koons também se uniu à Kiehl’s para fazer uma série de rótulos do Creme de Corps, e a marca usou o dinheiro da arte de Koon para comprar uma máquina de tomografia computadorizada para um hospital em Chicago. Cindy Sherman, Marilyn Minter e Richard Phillips desenharam produtos na faixa dos 20 dólares para a MAC.

A edição artística da Dior do frasco para a fragrância J’adore L’absolu, feita de vidro murano e desenhada por Jean-Michel Othoniel, com um preço “fino” para combinar (3.500 dólares), chegará às prateleiras das lojas exclusivas Saks Fifth Avenue, Neiman Marcus e Bergdorf Goodman em novembro.

E em 26 de dezembro, Davis Factor, um dos tataranetos de Max Factor e um dos fundadores, ao lado do irmão Dean, da companhia de cosméticos Smashbox, com sede em Los Angeles, irá lançar uma coleção de sombras, batons, gloss, blush e um delineador “caneta” chamado de “Love Me”, uma homenagem à marca registrada no trabalho do artista de rua Curtis Kulig.

“Eu nunca havia visto tanta criatividade em cosméticos vinda de tantos lados”, disse Factor. “Estou vendo companhias de cosméticos mais conservadoras e que normalmente não se arriscariam fazendo coisas bem criativas.”

Para empresas de maquiagem, as colaborações e parcerias são um meio de fazer com que seus produtos se destaquem nas prateleiras amontoadas do banheiro. Para os artistas, isso pode ser uma fonte de renda a mais.

Guillaume Jesel, vice presidente sênior de Publicidade Global da MAC, disse: “A sigla MAC quer dizer Maquiagem Arte e Cosméticos e tem raízes profundas na moda, na música e nas artes. Nós estreitamos esses laços através de colaborações para compor produtos autênticos, que seguem um modelo de licenciamento de curto prazo antes de serem revelados ao público.”

Além da maior exposição de seu nome e de seu trabalho, Scharf disse que não estava sendo remunerado pela Kiehl’s. “Gosto de fazer projetos divertidos”, explicou. “Eu abraço o mercado de massa. Eu me deparei com uma resistência a esse mercado nos anos 80 e fiquei surpreso, porque eu achava que Warhol já tinha feito isso nos anos 60. Mais uma vez, o mercado de massa parece finalmente ter sido aceito.”

De fato, o espírito de Warhol, já visto em frascos de perfume no passado, está vivo no mundo dos cosméticos coloridos. Durante o outono, a NARS divulgará uma linha extensa de maquiagens criada em parceria com a Fundação Andy Warhol para as Artes Visuais, incluindo uma paleta de sombras, criada a partir do autorretrato do artista (disponível nas lojas em 1 de novembro, por 55 dólares). “Há uma conexão incrivelmente forte entre a maquiagem e a arte”, diz François Nars, fundador da NARS. “Pintores trabalham sobre telas ou esculturas, mas nós colorimos milhões de rostos. Acho que um rosto pode ser, de certo modo, uma obra de arte.”

Nars apontou para os retratos saturados de Warhol. “Andy era uma pessoa muito obcecada por maquiagem”, comentou, e com um batom ou uma sombra, “você pode transmitir, através do seu rosto, suas emoções, seu senso de cores e de moda. Cindy Sherman é um exemplo incrível.”

De fato, o corpo pode ser a última palavra em telas para alguns artistas que se integram a seus trabalhos. Mas Nars disse que também se inspirou em formas tradicionais, como retratos fotográficos. “Eu estaria completamente perdido se não pudesse fotografar”, revela. “Seria um desperdício.”

Ele citou alguns pintores como fonte de inspiração para suas cores, incluindo Picasso e Matisse. Ele criou a sombra fosca Outremer (24 dólares) inspirada no famoso azul de Yves Klein, e o trio de sombras Okinawa (45 dólares) foi um tributo a Mark Rothko. “Tenho alguns livros do Rothko e eu sempre observo as combinações que são feitas em suas pinturas”, contou Nars. “Elas quase se parecem com uma paleta de maquiagem.”

Na era do Instagram e do Pinterest, que permite que qualquer um crie e troque imagens elaboradas em um ritmo extraordinário, faria sentido, talvez, que a linha que divide as belas-artes e arte de maquiar esteja ficando “esfumaçada”.

Grandes corporações também estão na jogada. A Sephora tem colocado arte em lojas selecionadas, como a escultura “Flamenco Tornado” de E.V. Day, na loja que fica no Meatpacking District. “O consumidor se inspira muito na arte e é direcionado por Katy Perry, Lady Gaga ou Grimes, que são as celebridades mais influentes”, explica Lina Kutsovskaya, vice-presidente e diretora executiva de criação do varejo. “Com seus cabelos e maquiagem e o jeito como se vestem, eles são os ‘fora da lei’ – nós gostamos dessa ousadia – e a tecnologia deu a esses oprimidos um espaço gigantesco. Arte virou coisa do dia a dia.”

A empresa apresentou uma coleção com o ilustrador francês Izak Zenou e produziu uma exibição solo chamada “New American Beauty” (Nova Beleza Americana), para a tatuadora Kat Von D, que começou na Art Basel Miami em dezembro.

“Por eu ter ficado famosa com o programa sobre tatuagens, as pessoas acham que isso é tudo o que eu faço”, disse Von D, que fazia parte do programa “L.A. Ink” e é parceira da Sephora em uma linha de maquiagem desde 2008. “É apenas um dos meus meios. Minha avó fazia pintura a óleo. Eu desenho e pinto desde que era criança.”

Von D pontuou que belas-artes, comércio e adornos pessoais têm se misturado na cultura. “Se você olhar para Salvador Dali, ele fez batons, móveis, projetos de móveis e acessórios para os cabelos”, explicou ela. “Eu costuma ser muito autocrítica porque eu odiava os tatuadores que diziam que eu era só fachada. Tudo que estou tentando fazer é criar.”

Tatuadora fala ao FFW sobre paixão por maquiagem e ensina truque de drag queens

Para o evento de apresentação da primeira loja física da Sephora no Brasil, no shopping JK Iguatemi, em São Paulo, a marca preparou uma surpresa e trouxe como convidada especial a tatuadora Kat Von D, famosa por sua participação nos programas norte-americanos Miami Ink e LA Ink.

Com um make feito por ela mesma, mostrando que a mão firme para tatuagens também é valiosa na hora do delineador, Von D conversou com o FFW sobre sua relação com a beleza e a sua linha de maquiagem em colaboração com a Sephora. Lançada em 2008, a parceria conta com acessórios, fragrâncias, esmaltes e maquiagem, com destaque para os vários tons de vermelho dos batons e para o corretivo de altíssima cobertura – um dos vídeos de divulgação do produto, como você vê abaixo, promete que ele é eficiente até mesmo para cobrir tatuagens:

Leia abaixo a nossa conversa com Kat Von D:

Você já disse em entrevistas que, se não fosse tatuadora, gostaria de ser maquiadora; você vê semelhanças nas duas atividades?

Sim, com certeza. Ambos são formas de expressão, e tanto para tatuar quanto para fazer maquiagem há muitas similaridades na forma como você trabalha a cor, na noção que precisa ter de claro e escuro, sombreamentos, texturas, no equilíbrio de todos os elementos. É uma arte; tanto a tatuagem quanto a maquiagem são artes.

Quais são as suas primeiras lembranças de quando você começou a lidar com esse mundo da beleza?

Lembro de quando era pequena e ia escondida fuçar a penteadeira da minha mãe, e usava todas as paletas de maquiagem. Aliás, lembro de uma vez especialmente em que mexi nas coisas dela e levei uma bronca muito feia! Sempre gostei desse universo, e comecei a usar maquiagem talvez cedo demais, até! (risos).

Mas brincar com maquiagem é muito divertido, mas também gosto de ficar sem nada. Minhas fotos preferidas de mim mesma são as que eu estou com o rosto limpo, dando risada, fazendo caretas bobas.

É muito legal ouvir isso, porque há quem pense que as pessoas usam maquiagem porque não gostam do próprio rosto, ou querem escondê-lo.

É verdade, mas maquiagem pra mim é uma forma de expressão; ela varia de acordo com o meu humor. Gosto de mim mesma sem nada, mas ao tempo gosto de fazer minha maquiagem todo dia de manhã; é quase uma terapia.

Você sempre faz sua própria maquiagem?

Sempre! A não ser que vá fazer um editorial para uma revista ou para uma campanha, como a da Sephora; nesses casos gosto de ter um profissional porque, enfim, gosto muito de maquiagem, mas não sou uma profissional.

A sua maquiagem hoje está perfeita; você pode dar uma dica para quem tem dificuldades com o delineador ou os cílios postiços?

Para os cílios, o que eu faço é usar cola de peruca em vez dessas colas próprias para cílios. Tenho muitos amigos que são drag queens, e para eles andarem por aí com aqueles cílios postiços enormes, eles usam cola de peruca, que já tem a cor escura que a gente precisa, e é também mais forte – mas sem muitos químicos. Daí é só aplica-los com a ajuda de uma pinça. Para o delineador, é uma questão de prática. Já fiz tantas vezes que as pessoas me perguntam como fiz isso e eu nem sei responder! (risos).

Você pode falar um pouco sobre a sua linha de maquiagem? Quais são os seus itens preferidos?

Quando comecei a parceria com a Sephora tínhamos tão poucos produtos – algumas paletas de sombras, delineadores, pinceis e batons – e hoje em dia, temos tudo isso! Eu nunca imaginei que um dia isso seria possível. O que é legal dessa linha é a sua versatilidade. A minha proposta não é de maneira alguma criar uma coleção e dizer “compre isso para ficar parecida comigo”; o que eu quero é oferecer itens e cores versáteis para cada pessoa usar do jeito que quiser. Eu uso todos os produtos, mas para destacar apenas alguns, escolho os perfumes, a paleta de sombra “Saint”, o delineador “Autograph Eyeliner”, que é o que estou usando hoje, e o batom “Beranice”, um laranja que fica bem em todo mundo, com acabamento meio metalizado.

2-kat-von-d-sephora-maquiagem-entrevista
fonte: Portal FFW

Com famosa internacional, Sephora tem inauguração prévia

Kat Von D divulga sua linha de make no Brasil

A famosa tatuadora Kat Von D, que em 2009 desenvolveu uma maquiagem que escondia as tatuagens, veio para o Brasil para divulgar a sua própria linha para a Sephora. A coleção tem pigmentos escuros e seguem uma linha rocker. “Participei de todo o processo de criação, desde o conceito até o produto final. Por isso é bastante parecido comigo”, disse ao Terra. Ela confessou que gosta de misturar cores e texturas, assim como o metalizado e o fosco, mas não abre mão do batom vermelho. “Eu estou em uma fase metálica e adoro a Painted Love Lipstick da minha coleção. Por causa da textura, consigo fazer como um desenho de coração na minha boca”, contou.

Kat confessou que a ideia principal de desenvolver uma linha de maquiagem foi ajudar as mulheres a desenvolver e acrescentar detalhes ao seu estilo. “Esse é o grande segredo para uma mulher que chama a atenção pelo bom gosto”, detalhou. “Fazer maquiagem deve ser algo divertido. Por isso eu faço a minha sempre. Não saio de casa sem”, finalizou.

Fonte: Terra

Kat Von D, a tatuadora que jamais tem preguiça de se produzir

Em entrevista exclusiva, ela defende a maquiagem como uma forma de arte e conta mais sobre a linha de make que traz ao Brasil pela Sephora

Meninas rebeldes e de alma roqueira, preparem-se: a linha de maquiagem da tatuadora e ex-estrela de reality show Kat Von D acaba de chegar ao Brasil, junto com a primeira Sephora nacional, que abre no shopping paulistano JK (dia 11/7). Os produtos têm uma pegada rocker e são feitos com exclusividade para a loja de beleza.

Curiosa para saber mais sobre as ideias de Kat? Então, dê uma olhadinha no que ela contou em recente conversa exclusiva com Glamour.

Se tivesse de escolher só um item de make para ficar maravilhosa, qual seria?
Definitivamente um batom vermelho. Sempre recebo elogios quando uso um… E gosto dos vermelhos puxados para o laranja, que estão super em alta e combinam com morenas, ruivas e loiras. Da minha coleção, indico o Adora Painted Love Lipstick, que é meio metálico. Ele é lindo, parece um presente de Natal!

Há um segredo para usar batom vermelho?
Batom escuro precisa estar sempre perfeito! Por isso, recomendo usar um bom primer na área dos lábios, para que a pele fique impecável, lisinha. Se a base estiver benfeita, amo a ideia de desenhar a boca em formato de coração.

Que produto da sua linha acha que as brasileiras vão amar?

Não sei ao certo qual produto. Mas o que sempre agrada é a versatilidade e gama de cores da linha toda. A ideia por trás da minha maquiagem é ajudar a mulher a incrementar seu estilo próprio, a se expressar. Não tenho a menor intenção de impor meu estilo!

O que a faz se sentir linda?

Acho que me manter fiel ao meu estilo. Num dia em que vou ser fotografada, por exemplo, o resultado é péssimo se tentam me dirigir. Preciso ser eu mesma! Aliás, isso vale para todas as mulheres: o bonito é ser autêntica! E o bacana é encarar todo dia como uma nova oportunidade de se expressar e sair linda por aí! Por isso, gosto de me maquiar diariamente.

Então nunca sai de cara lavada?

Eu uso make todo dia. Mas não para me esconder atrás da maquiagem. Vejo o make como uma ferramenta para acentuar sua beleza natural. Primeiro, você precisa se amar sem nada. Só aí pode se expressar artisticamente no make. É isso que eu faço.

O que é glamour para você?

Ter confiança. Não há nada mais sexy que uma mulher confiante. Minha mãe, por exemplo, é uma das pessoas mais glamourosas que conheço, porque ela é exala confiança.

Como tatuadora, o que acha de make definitivo?

Tatuagem é uma coisa que você tem de amar para sempre. E não creio que isso sirva para o make, porque o bacana de se maquiar é brincar com diferentes looks. Então, não acho uma boa… Há grandes chances de a pessoa mudar de ideia. Agulha perto do olho também não é uma proposta muito inteligente, né? (risos) Mas não leve isso como regra: eu defendo que as pessoas façam o que acharem melhor para suas vidas.

Qual a parte mais divertida de ter sua própria linha de beleza?

Sem dúvida, é aprender como as coisas são criadas. Comecei a me interessar por maquiagem ainda muito jovem e sempre amei! Eu não tenho filhos, mas imagino que a sensação deva ser parecida com a de criar sua própria gama de produtos. Afinal, você dá à luz aquela ideia…

Já que tocou no assunto… Você não pensa em ser mãe?

Eu adoro crianças, mas estou casada com meu trabalho e com arte! Seria injusto ter uma criança com tanta coisa a fazer… Impérios não se constroem sozinhos. Tem muita dedicação por trás.

fonte: Revista Glamour

Kat chega ao Brasil

Depois de muita espera, Kat chegou essa madrugada ao Brasil.

Logo que se hospedou postou uma foto com a legenda: Hello, Sao Paulo

Em seu primeiro dia, parece que ficou encantada com a cidade e assim que acordou, postou mais uma foto:

How’d I get this lucky? #brazil

Depois, foi à loja da Melissa na cidade e postou mais fotos:

  ”Claro que o primeiro lugar que caímos no Brasil foi a loja da Melissa”

 ”Vivienne Westwood”

Pure Art through shoe design. #rubber

Kat veio promocionar o lançamento da Sephora no shopping JK Iguatemi, mas só participará da festa (que será fechada)

Ela NÃO estará na inauguração da loja no dia 13.